A acidez hardcore metal punk da banda Eutha de Floripa. Confira os dois vídeos e o cd na íntegra.

Eutha – Florianópolis-SC – A banda Eutha (ex-Euthanasia) está completando 27 anos em 2019. O primeiro ensaio foi no Carnaval de 1992, era verão no bairro Kobrasol em São José na grande Florianópolis.

Vinte e sete anos voaram, os tempos já são outros e a atitude ficou ainda mais forte.

Hardcore metal punk, representando a velha guarda do som pesado de Floripa. Muitos anos de música absorvendo informações, fazendo e cultivando amizades e histórias.

Eutha - Florianópolis capa

Eutha é: 
Marcelo Mancha: baixo e voz
Jean Martins: guitarra e voz
Heráclito Maia: percussão, sampler e voz
Johnny Duluti: bateria e voz 

O SOM:

A base de tudo é o Hardcore pavimentado com muito metal e punk rock. Outras influências como elementos do Hip-Hop, Reggae, Funk70, Grindcore, Death Metal, Música Eletrônica e Industrial também tem espaço nas composições da banda.

AS LETRAS:

O assunto principal é o cotidiano, nossas vidas e o dia a dia. A Cidade, a rua, o bairro, a Ilha, o país, os amigos e os inimigos, dos sentimentos, nem sempre os mais nobres. A realidade é uma grande inspiração.

O HOJE

A banda segue divulgando o novo disco, o terceiro da carreira “Kobrasol Rulezzz – Outro dia em Chaoszoonópolis” .

O álbum tem um conceito, uma temporada na vida de quem mora na Ilha ou na grande Florianópolis. As faixas se desconectam uma da outra para relatar através de músicas e palavras, o dia a dia do povo daqui. Uma Floripa diferente daquela que estamos acostumados a ver nas propagandas e matérias que falam da Ilha. A Floripa aqui é enfumaçada, São José, cinza e Palhoça é rubro-alaranjada de violência e fogo. Pra cada dia uma história.

“Kobrasol Rulezzz – outro dia em Chaoszoonopolis” foi produzido por Marlon Joy no UNDERCAVE STUDIO, em São José. São 10 faixas e algumas participações muito especiais:  Igor de Patta (KATSS e ex-Skrotes) tocou teclados em Chaoszoonopolis/Firebus; Fernando Sulzbacher (Dazaranha) fez o violino punk de Made in Desterro; Guilherme Zimmer  (os Ambervisions, Cassim e Barbária, entre outras) cantou em duas músicas; Calone, O Metaleiro, também cantou em um som. Marlon Joy além de produzir, mixar e masterizar todo material, foi importante na composição e também tocou guitarra e baixo em dois sons.

Clipe: O Carnaval de Satã

 

Clipe: Antipatia

 

CD Kobrasol Rulezzz

Eutha - Fpolis capa do cd

Ouça AQUI no Spotifi

Anúncios

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑